Pular para o conteúdo

Superando sempre!

Há três anos, enquanto nós olhávamos hipnotizadas a premiação do primeiro lugar da categoria Turismo do campeonato Mitsubishi Motorsports (lugar tão desejado por nós), o Flávio, marido da Paula, com ar sarcástico e irônico falou: vocês nunca irão chegar lá! Nossa… Aquilo bateu forte! Nos sentimos desafiadas. E mulher quando quer uma coisa, nada segura. Fomos à luta!!!

Devido ao trabalho e à família, não podíamos nos ausentar o necessário para treinarmos, mas em qualquer brecha que surgia, lá íamos nós. Fazíamos loucuras para entender o quanto o carro derrapava, patinava…. Fomos, uma vez, para uma estrada de terra para fazer medições e calcular, com diferentes velocidades, a perda ou ganho de metros. Levamos a tarde inteira rodando um mesmo trecho rodeado por fazendas. Viramos até atração para um grupo de cavalos e vacas que não desgrudavam os olhos de nós, virando a cara de um lado para outro quando passávamos de carro. E o pior é que não chegamos a conclusão alguma. Mas tudo bem, seguimos em frente!

No Carioca Off Road (bela escola), conseguimos nosso primeiro primeiro lugar; no Ibitipoca Off Road, um segundo lugar; no Rally do Fofo, de São Paulo, estávamos sempre bem colocadas, mas nunca em primeiro… Nas conversas com os amigos, não perdíamos uma dica, uma técnica nova e sempre testávamos tudo. Nosso amigo Ricardo Barra que o diga… Sempre que o encontrávamos, não perdíamos a chance de perguntar tudo. Atualmente, ele diz que não fala mais nada, somos muito boas alunas e vamos acabar ganhando do professor… risos! Lobs também foi perturbado por nós! Como você faz? O que você usa? O que seu carro tem ou não? Acho que alguns competidores que nos viam fugiam…

Então, começamos a subir ao pódio da Turismo da MIT Motorsports. Segundo, terceiro, quarto e quinto lugares, mas nada de primeiro. Conseguimos, em Vitória, no Espírito Santo (vejam que feliz coincidência) nosso primeiro primeiro lugar! Foi genial,nos deu um gás incrível! Entretanto, resolvemos trocar o carro no fim do campeonato (um risco), mas conseguimos nos adaptar e logo veio nosso segundo pódio de primeiro.

Flávio deu a mão à palmatória e nos deu muiiiitos parabéns. Terminamos o ano subindo para a categoria Graduado. Primeira dupla feminina a conseguir este feito! Mas aí começou outro medo. Como que a gente iria competir com os melhores do Brasil? Mal tínhamos nos adaptamos à Turismo… Mais uma vez, Flávio e meu marido Alberto tentaram nos convencer a não subir para a Graduado, pois, para eles, não conseguiríamos resultado. Mas não tinha jeito. Mais uma vez nos sentimos desafiadas!!! E lá fomos nós à luta! Só que, dessa, seria muito mais difícil… Provas com desafios técnicos muito maiores, velocidades mais rápidas, sem falar que competíamos com graduados e master em alguns campeonatos.

Nossa primeira prova foi o Cerapió (rally de regularidade radical, desafio de resistência). Fomos bem e ficamos em terceiro no geral. Estávamos mal acostumadas a subir ao pódio, receber parabéns, dar entrevistas, ter flashes… Tudo sumiu no campeonato da MIT Motorsposrts, inclusive os bons resultados nas corridas.

A insegurança bateu à porta, vontade de desistir, questionamentos de nossa técnica e forma de correr, até briga entre nós aconteceu, o que não era normal. Passamos a nos questionar o por quê estávamos ali, uma vez que podíamos estar na nossa casa, na praia, viajando pelo mundo ou sem fazer nada… Mas uma sempre apóia a outra e não desistimos. Somos guerreiras e amamos rally de regularidade. Adoramos também a adrenalina, sem falar dos amigos que fizemos nesse tempo todo.

Continuamos treinando, pesquisando, nos aventurando em rallys mais radicais como Transbahia, Estrada Real e Transcatarina. De tanta perseverança, conseguimos um pódio no Novo Rally Juiz de Fora. Temos muito que agradecer ao Mateus Mazzei, pois ele nos deu altas dicas! Se não fosse ele… Pois nunca vimos tantos laços na nossa vida! Prova altamente técnica. O Weidner caprichou muito nessa prova. E só tinha fera. Foi o suficiente para nossa autoestima voltar e, agora, estamos ansiosas para o fim do campeonato da MIT Motorsport! Será que conseguiremos nosso pódio na Graduado ainda neste ano?

Paula Breves e Vilma Rafael

Vilma é dentista, casada e mãe de uma filha de dez anos. Paula é veterinária de animais selvagens, casada e mãe de duas filhas – uma de 12 e outra de 17 anos. As duas são do Rio de Janeiro (RJ) e amigas de longa data. A parceria no rally surgiu em 2008 e, hoje, as duas competem na categoria Graduado da Mitsubishi Motorsports Sudeste e participam de diversas outras provas – como Cerapió, Estrada Real, Transbahia e Transcatarina. Nesta coluna, as parceiras querem incentivar outras mulheres a se identificarem e participarem do universo 4×4. “Somos profissionais, mães e esposas que, com pouco tempo livre, conseguem se dedicar a um esporte focado no universo masculino”, conta Paula. “Gostamos de aventuras, adrenalina e desafios. Somos intrépidas!!!”, finaliza Vilma.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade do autor da mensagem e não expressam a opinião do Portal +Rally.

  • Giovani Hostalacio -

    Muito Legal!!! Parabéns prá vocês!!! Isto aí “DESISTIR JAMAIS!!! Abs